BMC e Canvas de Proposta de Valor

Tenho uma ideia e agora?

Esta é uma pergunta de dúvida que surge quando queremos colocar uma ideia em prática e seria muito fácil de responder, mas nos tempos de hoje com o tal do mundo VUCA não podemos perder tempo e dinheiro.

O uso de diversas técnicas para mapear as ideias ajudam você definir seus objetivos e a aumentar a aceitação do que pretende desenvolver. Aqui vou focar no Canvas da Proposta de Valor (Value Proposition Canvas) e no MVP(Produto Minimamente Viável).

Como mapear a ideia?

Vamos falar rapidamente sobre o BMC(Business Model Canvas), que é uma ferramenta de planejamento estratégico que é preenchido e visualizado em uma página, que mudou a maneira como empreendedores e empresas passaram a pensar em novos negócios ou novos produtos. O seu preenchimento é muito divertido, pois precisamos apenas de post-its, canetinhas e muitas ideias para serem colocadas no Canvas. Desta forma permite que novos negócios e produtos sejam analisados mais rapidamente.

O BMC é divido em 9(nove) blocos, são elas:

  • PROPOSTA DE VALOR;
  • SEGMENTO DE CLIENTES;
  • RELACIONAMENTO COM CLIENTES;
  • ATIVIDADE-CHAVE;
  • RECURSOS PRINCIPAIS;
  • PARCERIAS PRINCIPAIS;
  • FONTES DE RECEITA;
  • ESTRUTURA DE CUSTOS.

Já o Canvas da Proposta de Valor, é uma ferramenta mais detalhada dos principais blocos do Canvas do Modelo de Negócio (Business Model Canvas) o segmentos de cliente e a proposta de valor. A ferramenta é indicada durante o período de descobrimento das ideias. Ambas ferramentas foram criadas por Alexander Osterwalder na sua tese de doutorado e com apoio de diversos profissionais.

BMC para Canvas de Proposta de Valor

Precisamos compreender bem esses dois blocos se desejarmos ter sucesso e evitarmos o fracasso. Os dois blocos do Canvas funcionam melhor juntos e um não substitui o outro.

 

O que seria a proposta de valor?

Proposta de Valor

A Proposta de Valor é o produto ou serviço que sua empresa vai oferecer para o mercado. Podemos até dizer que devemos responder a seguinte pergunta: Por que as pessoas devem fazer negócio comigo ao invés de outras alternativas?

A sua proposta deve ser clara para ser entendida e ter sempre o foco no que você vai desenvolver e oferecer aos clientes.

No bloco Produtos e Serviços devemos listar aquilo que vamos oferecer. Eles podem ser tangíveis (ex: produtos manufaturados, serviços de porta, etc.), digitais/virtuais (ex: downloads, posts online, etc.) ou financeiros (ex: fundos de investimentos, serviços de financiamento, etc.).

Assim como os outros itens qualifique o nível de importância do seu produto na ótica do cliente e a frequência de uso.

Agora vamos ver como Aliviar as dores dos clientes, o produto deve eliminar ou reduzir emoções negativas, custos e situações indesejadas, riscos que seus clientes vivenciam ou vivenciaram antes, durante ou depois do uso. Pesando nisso devemos responder a pergunta:Como você irá resolver o problema do seu cliente?

Para medir sempre indique quantas vezes a dor ocorre e a sua intensidade.

Para finalizar descreva como seus produtos e serviços criam ganhos para seus clientes, este é o bloco de Criadores de Ganho. Você reduz ou elimina as emoções negativas, os custos e situações indesejáveis e riscos que seu cliente experimenta ou poderia experimentar. Com isso você termina o último bloco do canvas da proposta de valor.

O que seria o SEGMENTO DE CLIENTE?

Segmento do Cliente

O primeiro passo é analisar melhor os clientes desenhando seu perfil. Devemos entender a sua necessidades do cliente sem ter a influência  da solução.

A parte do Segmento de Cliente é dividida em três blocos: tarefas do cliente, ganhos e dores.

O bloco de Tarefas de Cliente  procura entender como o cliente resolve o problema, pode elencar as tarefas que realizam, necessidades que querem satisfazer ou problemas que querem resolver.

Perguntas que você precisa fazer para preencher esse passo:

  • Funcionais (ex: realizar ou terminar uma tarefa específica, resolver um problema específico, etc.)
  • Sociais (ex: tentando melhor a aparência, ganhar poder ou status, etc.)
  • Emocionais (ex: estética, segurança, bem-estar, etc.)
  • Necessidades básicas (ex: comunicação, sexo, higiene, etc.)

Falando em Dores, descreveremos as emoções negativas, custos e situações indesejadas, riscos e outras experiências ruins que o seu cliente pode vivenciar antes, durante ou após as tarefas que listamos no bloco de tarefas. Classifique cada dor como severa ou leve e indique a sua frequência.

Para ajudar a descrever as dores procure identificar três tipos:

  • Resultados indesejados: dores funcionais, emocionais ou secundárias;
  • Obstáculos: o que impedem os clientes de iniciar uma tarefa;
  • Riscos: o que poderia dar errado ou ter consequências negativas.

E para finalizar este bloco da Proposta de valor, temos os Ganhos que descrevem quais os benefícios que o cliente espera, deseja ou pelo qual seria surpreendido positivamente. Podemos concluir que o bloco de Ganhos descrevem os resultados que os clientes querem alcançar.

Para cada ganho, indique com que frequência ocorre e a relevância para o seu cliente, indo de substancial a até insignificante.

Em breve a continuação deste artigo com MVP.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 3.684 outros assinantes